As companhias brasileiras são socialmente sustentáveis? Uma análise das iniciativas presentes nos relatórios de sustentabilidade de empresas listadas no Ibovespa

Data
2019
Orientador(res)
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Este artigo pretende apresentar um levantamento sobre as iniciativas de sustentabilidade adotadas por companhias listadas no Ibovespa. Utilizou-se como fontes de pesquisa os relatórios anuais por elas publicados de 2012 a 2016. A partir dos achados de pesquisa, faz-se uma análise crítica do estado da arte da gestão da sustentabilidade social no contexto corporativo brasileiro. Em primeiro lugar, foi notado que as empresas estatais possuem mais iniciativas de sustentabilidade e de sustentabilidade social. Notou-se ainda que os setores econômicos que mais adotaram iniciativas neste âmbito – instituições financeiras, telecomunicações e energia – são aqueles mais regulados. Também foram encontradas correlações positivas significativas entre a adoção de iniciativas de sustentabilidade e sustentabilidade social e número de funcionários, capitalização de mercado e reputação das companhias. Observou-se que, no Brasil, o conceito de sustentabilidade é entendido de forma a privilegiar o aspecto ambiental em detrimento do social e é dada ênfase a realização de investimentos sociais. Por fim, verificou-se que a atuação externa da companhia é privilegiada, em relação à atuação dela perante o público interno, em especial seus colaboradores. Nesse contexto, vale mencionar que a dimensão da diversidade foi comparativamente negligenciada em relação a outras categorias de iniciativas.


Descrição
Palavras-chave

Área do Conhecimento