A participação política do cidadão sob o enfoque teórico da Tecnologia da Informação (TI)

Resumo

O objetivo desse artigo é identificar e analisar qual é a influência da Tecnologia da Informação (TI) sobre a participação política do cidadão, por meio de uma pesquisa documental-bibliográfica usando o método de revisão da literatura. Foram consideradas na análise as seguintes variáveis: e-participação, e-democracia, participação política, redes sociais e tecnologia da informação. Por meio da análise da literatura especializada, buscouse identificar se a TI encoraja os cidadãos a participar na política, e como se dá essa participação. Concluiu-se que a TI pode estimular os cidadãos a participar na política, no entanto, existem restrições. Há um grande potencial em mídias sociais e outras ferramentas de TI para incentivar o engajamento político do cidadão, mas esse estímulo não ocorre na mesma situação e nem o tempo todo. Cinco condições devem ser garantidas para o estímulo eficaz de engajamento político do cidadão: 1) escolha adequada da ferramenta de TI - existe um tipo específico de ferramenta para cada e-participação desejada; 2) informalidade na participação do cidadão – há mais estímulo à participação quando não há formalização; 3) contexto adequado – condições políticas e sociais adequadas, por exemplo; 4) nenhum controle por parte das instituições ou do governo – o controle cerceia o estímulo à participação do cidadão e 5) acesso à Internet ao cidadão - condição fundamental para que se tenha e-participação. Além disso, o artigo evidencia que a literatura selecionada considera que a mídia social é o instrumento mais eficaz para influenciar e-participação, mostrando uma visão utilitária da TI.


Descrição
Área do Conhecimento