Competitividade e estratégias de produção na indústria internacional farmacêutica animal: uma análise do ciclo de vida dos produtos

Data
2020-04-18
Orientador(res)
Vieira, Luciana Marques
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Esta pesquisa tem o objetivo de analisar as estratégias de manufatura para a competitividade da indústria farmacêutica de saúde animal no Brasil, de acordo com o ciclo de vida dos produtos, identificando os desafios e as oportunidades para alavancar ainda mais esse segmento, a fim de torná-lo mais competitivo. Trata-se de um estudo qualitativo, através de um estudo de caso único neste segmento, conduzido com uma pesquisa em profundidade, por meio de dados secundários e entrevistas semiestruturadas. A análise de conteúdo foi utilizada para a construção das categorias, tendo o processo sido realizado em três etapas: pré-análise das entrevistas; exploração do material; e tratamento dos dados. Como resultados constatou-se que a organização escolhida como objeto de estudo já possui uma estratégia de manufatura diversificada, ou seja, produz localmente, em outros países e terceiriza parte da sua produção. Nem sempre essa estratégia está refletida na busca por custos de manufatura mais competitivos, no entanto, outros fatores são relevantes na decisão da make or buy, como capacidade de produção; propriedade intelectual; know-how de fabricação; tecnologia e inovação, interna ou externa. Percebe-se que as empresas multinacionais conseguem aproveitar melhor a oportunidade de escolher a estratégia de make or buy, pois já possuem uma cadeia global e parceiros de manufatura externa. Um elemento importante para agregar à estratégia de manufatura é o entendimento do ciclo de vida do produto, pois a empresa precisa definir estratégias de acordo com o seu portfólio, não apenas comercial, como também de produção, levando em conta o fato de que a rentabilidade do produto é um fator crítico de sucesso para o segmento em questão. Observa-se que a estratégia de make or buy é constantemente avaliada no início do ciclo de vida dos produtos, ou seja, no lançamento, embora haja, também, uma oportunidade de avaliação para os produtos maduros e/ou em fase de declínio, que muitas vezes apresentam margens de contribuição menores. Esta pesquisa contribui para a gestão do make or buy ao adicionar a perspectiva do ciclo de vida do produto, com o intuito de trazer benefícios além dos custos competitivos, com fatores como capacidades, flexibilidade, confiabilidade, qualidade e agilidade nas organizações.


Descrição
Área do Conhecimento