A correlação entre métricas de desempenho nas empresas brasileiras ranqueadas na Refinitiv Esg Escore

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2020-10
Orientador(res)
Garcia, Fábio Gallo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

No estudo de finanças encontrar mecanismos que possam ser utilizados para previsão de movimentos de mercado são comuns. De acordo com critérios de análises, métricas, estudos mais aprofundados de dados das empresas, entre outros, é possível que os investidores criem cenários de atuação no mercado financeiro, criando carteiras otimizadas ou ainda tentando mitigar perdas. Nesse cenário, não apenas os dados das empresas podem fazer diferença na opção de investimento dos agentes do mercado. A análise mais aprofundada das empresas vem crescendo com métricas não apenas financeiras, mas também extras. Nos últimos anos os olhos dos investidores têm verificado também a questão do impacto que as empresas têm sobre a sociedade e sobre o meio ambiente. O tema de sustentabilidade cada vez mais entra na discussão dos analistas na hora de atuar no mercado. Nesta pesquisa uma amostra de empresas presentes no ESG Score foi analisada para determinar se alguma métrica de desempenho financeiro pode ser correlacionada com os retornos anormais das ações das empresas no mercado financeiro. Foram analisadas 11 empresas pertencentes ao ranking do ESG Score, sendo as seis mais bem posicionadas no ranking e as cinco mais mal posicionadas. Através de análises estatísticas dos dados, se observou que as métricas Economic Value Add (EVA) e Fluxo de Caixa Operacional (FCO) não mostraram evidências estatística de correlação com os Retornos Anormais das ações das empresas.


Descrição
Área do Conhecimento