Avaliação do desempenho da gestão do legado olímpico: contribuições do Balanced Scorecard (BSC) para o aprimoramento da governança pública

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2023-08-01
Orientador(res)
Fernandes, José Henrique Paim
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Objetivo – O objetivo deste estudo é verificar como o Balanced Scorecard (BSC) pode contribuir para avaliação de desempenho do legado olímpico, buscando compreender e mensurar os resultados alcançados. Metodologia – A metodologia deste estudo consistiu em realizar um estudo de caso nas instalações esportivas dos complexos esportivos da Barra da Tijuca e de Deodoro, que faziam parte do legado olímpico no Rio de Janeiro, que no período de 2017 a 2022 permaneceram sob a gestão do Governo Federal, do Exército Brasileiro e da Prefeitura Municipal da Cidade do Rio de Janeiro. Foram coletados dados por meio de entrevistas, aplicação de questionários online e análise de documentos. Essa abordagem permitiu descrever o funcionamento dos diferentes modelos de gestão, identificar práticas de avaliação de desempenho, avaliar a percepção dos atores envolvidos e propor indicadores de desempenho para a gestão dos complexos. Resultados – O estudo revelou a complexidade e os desafios envolvidos na gestão do Complexo Olímpico de Deodoro e do Parque Olímpico da Barra da Tijuca. Foi verificada a inexistência de uma avaliação de desempenho na gestão do legado olímpico. Foram identificados os principais desafios enfrentados pelos gestores do legado olímpico, assim como as boas práticas já existentes. Além disso, as opiniões e prioridades dos diferentes atores envolvidos variaram, destacando a necessidade de considerar suas perspectivas na avaliação de desempenho. Propostas de indicadores foram apresentadas e o Balanced Scorecard foi considerado uma abordagem adequada para fornecer informações gerenciais abrangentes. Limitações – Uma limitação importante deste estudo foi a obtenção parcial de dados acerca do Parque Olímpico da Barra e do Parque Radical. A dependência das percepções dos atores envolvidos e a dificuldade em obter dados específicos também foram limitações. Contribuições práticas – A contribuição prática deste estudo é propor uma proposta modelo de avaliação de desempenho baseado no Balanced Scorecard (BSC) para a gestão do legado olímpico, que pode auxiliar os gestores públicos na tomada de decisões informadas. Contribuições sociais – O estudo promove a transparência e prestação de contas, fortalecendo a gestão do legado olímpico. Originalidade – A originalidade deste estudo reside na abordagem inovadora da avaliação de desempenho do legado olímpico, aplicando o modelo do Balanced Scorecard (BSC) às instalações esportivas e à gestão pós-olímpica. A análise da gestão, das práticas e das percepções dos atores envolvidos nesse contexto específico permite identificar boas práticas, desafios e oportunidades para aprimorar a gestão do legado olímpico. Além disso, a proposição de indicadores de desempenho específicos para as instalações esportivas contribui para uma avaliação mais precisa e objetiva dos resultados alcançados. Essa abordagem original visa preencher uma lacuna de pesquisa na temática de legado olímpico, uma vez que oferece ferramentas práticas para melhoria da gestão das instalações esportivas.


Descrição