O que as fronteiras da Amazônia Legal nos contam sobre as diferenças de desmatamento entre estados

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2023
Orientador(res)
Nakaguma, Marcos Yamada
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Esse trabalho utiliza dados de 2000 a 2020, fornecidos pelo INPE e agregados a nível municipal, para analisar as fronteiras estaduais dentro da Amazônia Legal e estimar o efeito de estar de um lado ou de outro da fronteira. Em seguida, são analisados dados da produção de soja e do tamanho do rebanho bovino para buscar eventuais relações entre essas atividades e o desmatamento. A estratégia empírica utilizou o percentual de floresta desmatado em cada ano para comparar fronteiras estaduais e estimar, através de OLS, o impacto de estar de um lado ou de outro da fronteira. Descobrimos que estar no Amazonas implica em taxas de desmatamento menores ou iguais. Além disso, a área ocupada pela pecuária bovina no Amazonas tende a ser próxima de zero e estável, enquanto a maioria dos seus vizinhos apresenta tendência de alta, o que chama a atenção, por se tratar de áreas muito próximas. Concluímos que há fortes indícios de que essas diferenças ocorrem por conta da pecuária bovina.


Descrição
Área do Conhecimento