Estratégia na perspectiva da participação - um estudo de caso da área de cobrança da Procuradoria Geral Federal

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2023-11-10
Orientador(res)
Fontes Filho, Joaquim Rubens
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Objetivo – O estudo busca avaliar de que forma a participação nas decisões pode influenciar o direcionamento da estratégia nas organizações públicas. Metodologia – A pesquisa envolveu inicialmente a descrição do histórico de implementação da estratégia de uma organização pública, a partir dos relatórios produzidos pelo órgão de controle, relatórios de gestão produzidos pela AGU, registros em processos eletrônicos, documentos, painéis de gestão e normativos produzidos pela área de cobrança da Procuradoria Geral Federal. Além disso, foram organizadas entrevistas com profissionais da organização pública, utilizando-se de um roteiro semiestruturado, com perguntas sobre a percepção espontânea dos entrevistados em relação a participação no processo decisório e o desenvolvimento de projetos estratégico da área de cobrança. Resultados – A participação permeia toda a estratégia da organização pública, desde a decisão, passando pela legitimação, na implementação com auxílio de instrumentos de gestão pública, num ciclo iterativo, continuo e dinâmico. A participação nas decisões gera trocas, que facilitam o alinhamento de valores para uma coalizão de apoio, que se legitima com a definição de papéis e responsabilidades dos atores em torno do plano de ação estratégico, estimulando o envolvimento dos atores nas discussão de metas de desempenho, direcionando para integração de projetos estratégicos. Limitações – A pesquisa foi feita com os dados e evidências disponibilizados até o momento, visto que a estratégia ainda possui entregas previstas para área de cobrança. Por isso, a necessidade de um trabalho futuro em linha com o exposto, a fim de verificar outras influências no direcionamento da estratégia, tal como a liderança na perspectiva relacional. Contribuições práticas – Participação agrega valores na organização, traz inovações incrementais, trazendo flexibilidade e adaptabilidade ao planejamento estratégico. Contribuições sociais – A efetividade da participação no contexto da estratégia nas organizações públicas, que contribui para resultados com foco nas pessoas, na organização e na sociedade, apontando como agregar valores intangíveis que não se desvalorizam com o uso.


Descrição