O sentido do trabalho e o empreendedorismo: caso dos entregadores ciclistas e as plataformas digitais

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2020-12-11
Orientador(res)
Pimenta, Roberto da Costa
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Objetivo – O estudo pretende identificar se, a partir do conhecimento do sentido do trabalho relacionado com a noção de empreendedorismo, a percepção dos trabalhadores entrevistados se reflete e conduz a uma adesão efetiva ao programa Microempreendedor Individual. Metodologia - A pesquisa realizada foi qualitativa, de campo, com caráter exploratório. A partir de uma entrevista semiestruturada realizada com 31 ciclistas que prestam serviços intermediados por plataformas digitais e atuam em Águas Claras, Brasília, DF, colheu-se a percepção de cada um relacionando a atividade realizada e a relação com o programa Microempreendedor Individual. Resultados - Os participantes foram entrevistados com roteiro previamente estabelecido e verificou-se que a maioria tem a percepção de que atuam de alguma forma como empreendedores. As principais razões para essa percepção são: autonomia, necessidade de sobrevivência, oportunidade. Tais achados, entretanto, não escondem a falta de oportunidade decorrente da desigualdade social e de melhores condições de capacitação. Limitações - A existência de poucas pesquisas, o contexto social de isolamento decorrente da pandemia do Covid-19 foram circunstâncias restritivas. Pesquisas futuras podem aprimorar as conclusões observadas. Aplicabilidade do trabalho - Entre os objetivos, procurou-se identificar elementos que possam subsidiar os gestores de políticas públicas acerca dos fatores subjetivos capazes de induzir ou não a adesão ao programa Microempreendedor Individual. O grupo de prestadores de serviços com intermediação de plataformas digitais para entrega de alimentos é, pela própria natureza da atividade, exposto a muitos riscos sociais e naturais. Contribuições para a sociedade - A pesquisa também procura obter elementos que possam contribuir para o fortalecimento do programa Microempreendedor Individual como política de formalização do trabalho e proteção social. Atualmente, as investigações quanto ao sentido do trabalho em relação ao trabalho informal ainda não avançaram no sentido de compreender o contexto das mudanças tecnológicas. Por conta destas mudanças que alteram os modos de organização da produção e a precarização do trabalho, entende-se que o tema mereça ser visitado com urgência. De igual modo, a motivação e a percepção do que define uma atividade empreendedora e a forma como o termo tem sido utilizado apresenta contradições, circunstâncias que também indicam a necessidade de aprofundamento. Originalidade – Baseado nas referências utilizadas, este é o primeiro estudo que relaciona o sentido do trabalho, empreendedorismo e a relação com o programa Microempreendedor Individual.


Descrição
Área do Conhecimento