Barreiras às exportações de pequenas e médias empresas

Data
2022-02-14
Orientador(res)
Vieira, Luciana Marques
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

O contexto das cadeias globais de fornecimento está cada dia mais latente no mundo empresarial, principalmente no âmbito das grandes empresas que comercializam seus produtos com fornecedores e clientes localizados em diversos países. Diante, porém, da complexidade das operações do comércio exterior, empresas menores têm dificuldades em introduzir seus produtos no mercado internacional. Assim, busca-se por meio desta pesquisa identificar as principais barreiras às exportações de pequenas e médias empresas de uma determinada região. A classificação do porte de tais empresas segue o padrão adotado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento – BNDES, que se baseia no faturamento anual. As perguntas da pesquisa foram formuladas com base nas questões de uma pesquisa anterior, realizada em âmbito nacional com empresas de todos os portes pela Confederação Nacional da Indústria – CNI, e pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, em 2018. As perguntas são subdividas em duas seções: a primeira referente a informações gerais da empresa participante; e, a segunda, referente às barreiras à exportação da empresa. Esta segunda seção, por sua vez, foi subdivida em diferentes categorias: entraves internos às empresas; entraves mercadológicos e de promoção de negócios; entraves de acesso a mercados externos; entraves logísticos; entraves de burocracia alfandegária e aduaneira; entraves macroeconômicos; entraves tributários; e, entraves institucionais e legais. A pesquisa apresentou, em linha com o que havia sido apresentado no estudo nacional que deu base à elaboração de suas questões, que as principais barreiras às exportações estão relacionadas às categorias de entraves institucionais e legais e às de burocracia alfandegária e aduaneira, ambas, portanto, relacionadas a aspectos governamentais que não estão sob controle do exportador.


Descrição
Área do Conhecimento