O impacto de riscos climáticos no custo de capital de empresas no setor de óleo e gás

Data
2023-06-28
Orientador(res)
Gonçalves, Edson Daniel Lopes
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Em um contexto de transição energética e descarbonização, empresas atuantes no setor de óleo e gás podem estar mais expostas a riscos climáticos, tanto físicos como de transição. Esta maior exposição pode refletir em um maior custo de capital, dado os riscos de ativos encalhados, estigmatização do setor e redução das fontes de financiamento. Este trabalho busca estudar essa hipótese, aplicando modelos econométricos de regressões múltiplas para analisar se o risco climático, representado aqui pela métrica de Intensidade de Carbono (emissões de gases estufa de escopo 1 e escopo 2 por US$ de receita), possui efeito significativo no coeficiente de risco sistemático (Beta) dessas empresas. Os resultados mostram que a Intensidade de Carbono tem efeito positivo estatisticamente significativo sobre o Beta, contribuindo para o argumento de que um maior risco climático pode aumentar o risco sistemático das empresas. De acordo com o modelo mais robusto (Modelo 1), um incremento de 100% na Intensidade de Carbono gera uma elevação de 0,0608 no Beta, tudo o mais constante, um aumento de 7,25% em relação ao Beta médio da amostra.


Descrição