Design thinking como abordagem para reduzir os desperdícios nas operações de serviço de saúde

Data
2023-02
Orientador(res)
Araujo, Claudia Affonso Silva
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

O objetivo do presente estudo foi identificar como o Design Thinking (DT) pode ajudar a reduzir os desperdícios das operações dos serviços de saúde, para trazer inovação às instituições de saúde, bem como também para melhorar seus processos e sua qualidade. Além de identificar os desperdícios das operações de serviços de saúde, buscou também identificar as ferramentas e técnicas de Design Thinking, verificando a sua aplicabilidade na redução dos desperdícios da gestão em saúde. Para atingir esse objetivo, o estudo buscou em literatura de serviços enxutos a existência de vários desperdícios na gestão de saúde, que foram sintetizados em perdas: por esperas ou falta de sincronização entre as atividades; por erros; por retrabalho; por não conformidades com as especificações; por fazer mais do que é necessário; por excesso de transporte ou por movimentação de profissionais para executar suas tarefas; por estoques, a mais ou a menos; de ideias e por subcompetência; de recursos naturais e de infraestrutura; e de capital e potencial humano. Assim, este estudo respondeu à seguinte pergunta de pesquisa: Como o Design Thinking pode ajudar a reduzir os desperdícios em operações de serviço de saúde? Para responder essa pergunta, foram realizadas entrevistas em profundidade com especialistas e com consultores que aplicam o design thinking em suas instituições para o entendimento do fenômeno estudado. Os resultados alcançados foram satisfatórios, obtendo uma correlação entre os principais tipos de desperdícios da área de saúde com as ferramentas de design para eliminá-los.


Descrição
Área do Conhecimento