A confusão no processo de escolha do consumidor

dc.contributor.advisorBotelho, Delane
dc.contributor.authorAfonso, Carla Winter
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EBAPEpor
dc.date.accessioned2010-12-16T17:40:10Z
dc.date.available2010-12-16T17:40:10Z
dc.date.issued2010-03-26
dc.description.abstractWithin the literature of Consumer Behavior and Decision Theory there is a considerable body of theory that analyzes negative feelings and negative reactions in the decision making process, concerning high and low involvement products. Several phenomena are identified as negative in the process, such as Consumer Confusion, which comprises three dimensions: i) too much similar information about products, ii) a lot of information about different products and iii) false and ambiguous information. This phenomenon, however, seems to be moderated by a set of variables, such as Involvement, Experience and Time Constraints (moderating the relationship between Consumer Confusion and Purchase Intention). This was identified through in-depth interviews. The results of the interviews enabled the identification of moderating variables, as well as the existence of the phenomenon and its relation to the Purchase Intention. In the second phase of the research, it is assumed that individuals with low Involvement and Time Constraints have a greater propensity to confusion. In Study 2, Involvement and Time Constraint were used as moderators, both manipulated by instruction, and the dependent variables were Purchase Intention and Consumer Confusion. The results of Study 2 allowed the reseracher to infer that there are, indeed, significant differences between the groups, when analyzing the variable Consumer Confusion, but in most groups the Purchase Intention was not significantly different. In Study 3, Experience (strong and weak) and Consumer Confusion were manipulated and the dependent variable was Purchase Intention. The results of Study 3 also allowed to infer that there are significant differences between groups referring to Purchase Intention, when considered low or high confusion as well as strong or weak Experience. In the last phase of the research, consumer strategies for dealing with the phenomenon were the focus of the study. Such strategies often mediate subsequent behavior, for instance, purchase itself. In Study 4, Consumer Confusion was manipulated in two of its dimensions: overload and similarity. It was possible to identifie the preponderance of two strategies: search for additional information and postponement of the purchase decision.eng
dc.description.abstractDentro da literatura de Comportamento do Consumidor e Teoria da Decisão existe considerável corpo teórico que analisa sentimentos negativos e reações adversas no processo decisório de compras de produtos de alto e baixo envolvimento. Vários fenômenos são identificados como negativos no processo, principalmente a Confusão do Consumidor, que compreende três dimensões: i) muitas informações similares sobre produtos, ii) muitas informações sobre diferentes produtos e iii) informações falsas e ambíguas. Tal fenômeno, no entanto, parece ser moderado por um conjunto de variáveis, como o Envolvimento, a Experiência e a Restrição de Tempo (moderadoras da relação entre Confusão do Consumidor e Intenção de Compra). Este fato foi identificado através de entrevistas em profundidade. Os resultados das entrevistas permitiram identificar as variáveis moderadoras, assim como a existência do fenômeno e sua relação com a decisão final de compra. Na segunda fase da pesquisa, supõe-se que indivíduos com baixo Envolvimento e Restrição de Tempo possuam uma propensão maior à confusão. No Estudo 2 foram utilizados como moderadores o Envolvimento e a Restrição de Tempo, ambos manipulados por instrução, sendo as variáveis dependentes a Intenção de Compra e a Confusão do Consumidor. Os resultados do Estudo 2 permitiram inferir que existem diferenças significativas entre os grupos, quando analisada a variável Confusão do Consumidor, mas, em alguns grupos, a Intenção de Compra não era significativamente diferente. No Estudo 3 foram manipuladas a Experiência (forte e fraca) e a Confusão do Consumidor, sendo a variável dependente a Intenção de Compra. Os resultados do Estudo 3 também permitiram inferir que existem diferenças significativas entre os grupos na Intenção de compra, quando consideradas baixa ou alta confusão, assim como Experiência forte ou fraca. Na última fase da pesquisa foram destacadas as estratégias dos consumidores para lidar com o fenômeno Confusão do Consumidor. Tais estratégias, muitas vezes, são mediadoras de comportamentos posteriores, como a compra do produto. No Estudo 4 manipulou-se a Confusão do Consumidor em duas de suas dimensões. Foi possível destacar a preponderância da estratégia por busca de informações e postergação da decisão, quando o consumidor se depara com situações confusas.por
dc.identifier.citationAFONSO, Carla Winter. A confusão no processo de escolha do consumidor. Tese (Doutorado em Administração) - FGV - Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2010.por
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/7772
dc.language.isopor
dc.subjectConsumer Confusionpor
dc.subjectChoice overloadpor
dc.subjectConsumer decision processpor
dc.subjectInvolvementeng
dc.subjectConfusão do Consumidorpor
dc.subjectSobrecarga de opçõespor
dc.subjectProcesso de escolha do consumidorpor
dc.subjectEnvolvimentopor
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.subject.bibliodataComportamento do consumidorpor
dc.subject.bibliodataProcesso decisóriopor
dc.titleA confusão no processo de escolha do consumidorpor
dc.typeThesiseng
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
Carla Winter.pdf
Tamanho:
1.44 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
PDF
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
4.6 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: