Gestão sustentável em logística de transportes: estudo de caso de uma cadeia de suprimentos do setor de saúde animal brasileiro

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2021-05-05
Orientador(res)
Pereira, Susana Carla Farias
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

A gestão sustentável na cadeia de suprimentos é um tema cada vez mais explorado pelas empresas, e no mercado de saúde animal não é diferente. Este trabalho tem por objetivo elaborar um plano de mitigação e compensação de CO2 gerados pelos veículos utilizados para o transporte de medicamentos veterinários no Brasil. O presente estudo levantou a seguinte questão: Como iniciativas e práticas sustentáveis podem contribuir para reduzir os impactos ambientais da emissão de gases de efeito estufa na logística de transporte de medicamentos veterinários no Brasil? A questão se justifica pela relevância e capilaridade logística deste mercado, que sugere como oportunidade o desenvolvimento de projetos de sustentabilidade com destaque ao transporte rodoviário de cargas. A metodologia utilizada foi um estudo de caso único, tendo como objeto de estudo uma cadeia de suprimentos de uma empresa referência do setor. A partir do modelo proposto por Beske e Seuring (2014), esta pesquisa busca identificar qual o nível de orientação dos membros da cadeia de suprimentos estudada em relação ao Triple Bottom Line e como cada um compreende a importância de práticas sustentáveis no transporte de cargas. Os dados foram obtidos através de entrevistas semiestruturadas com seis profissionais que atuam na cadeia de suprimentos estudada, além de um profissional de uma empresa benchmarking em sustentabilidade em transporte. Foi identificado através da metodologia GHG Protocol os níveis de CO2 emitidos na distribuição física pela empresa focal, além de realizado um mapeamento literário contemplando boas práticas de empresas de diferentes setores, bem como identificado os principais desafios e oportunidades para a implantação de iniciativas e práticas sustentáveis. Como resultado, foi proposto um plano de compensação de CO2 através do plantio de árvores, utilizando organizações parceiras que possam definir as áreas de restauro florestal e a responsabilidade pelos cuidados das árvores para que se cumpra a função de neutralizar o CO2, além da redução nos níveis atuais de emissão de gases de efeito estufa relativos à empresa focal através da implantação de boas práticas sugeridas pelos entrevistados.


Descrição
Área do Conhecimento