Mais fortes são os poderes do povo: a Ocupação 9 de Julho como agente de transformação

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2023-04-28
Orientador(res)
Alves, Mário Aquino
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Enquanto a literatura sobre sociedade civil pode ser remontada até os tempos da Grécia antiga, a literatura sobre movimentos sociais teria surgido junto com a própria sociologia. No contexto brasileiro, os estudos sobre ambos ganham força quando da redemocratização, devido ao importante papel que desempenharam neste momento histórico. Contudo, enquanto a sociedade civil é vista com bons olhos, os movimentos sociais carregam consigo uma pecha injustificada. Esta dissertação é fruto de inquietações frente a atuação dos movimentos sociais na promoção de direitos, mais especificamente os de luta por moradia. Para tanto, a partir de uma perspectiva interpretativista, com uma análise participativa e a partir de entrevistas/conversas, se buscou verificar de que forma a Ocupação 9 de Julho atua para promover a política pública de moradia no centro da cidade de São Paulo; qual a percepção de seus integrantes e de sua liderança quanto ao papel que esta exerce, em relação ao governo, políticas públicas e direitos. Ainda, tentou entender pela perspectiva dos moradores, o que é e porque aderiram a um movimento social e como sentem o restante da sociedade em relação a eles. Como conclusões da pesquisa, tem-se três frentes de achados. A primeira é em relação ao movimento/Ocupação: além de ser um agente de intermediação ao acesso às políticas públicas de moradia, ainda promove aos seus integrantes certas questões relacionadas à cidadania. A segunda, no que diz respeito à liderança, tem-se em seu discurso que um dos papéis – talvez o principal – do movimento seja a emancipação de seus integrantes e, ainda, vê o Estado como algo necessário para se atingir os objetivos pelos quais se luta. De outro lado, há momentos em que o papel e o discurso da liderança se confundem ao do movimento, não se sabendo o que é um ou o outro. Por fim, quanto aos moradores, eles procuram o movimento porque se encontram em algum dos tipos que constituem o déficit ou a inadequação habitacional. Contudo, quando dentro da Ocupação acabam por se engajar em diversas atividades para além da luta do próprio movimento, tanto no que diz respeito ao coletivo quanto ao âmbito individual.


Descrição
Área do Conhecimento