Os dois lados da autonomia: controle e credibilidade andando lado a lado e dando voz às subsidiárias

Data
2021-08-16
Orientador(res)
Fleury, Maria Tereza Leme
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Os estudos sobre a relação entre matriz e subsidiárias têm evoluído (desde o trabalho seminal de Bartlett Goshal), mostrando diferentes formas como essa relação é desenhada, além da importância que as subsidiárias podem ter na estrutura global da multinacional. A digitalização e as demandas por respostas cada vez mais ágeis e personalizadas das empresas tornam a discussão ainda mais complexa. Este estudo tem como objetivo compreender a relação matriz-subsidiária no contexto da digitalização, especificamente, a autonomia da das unidades locais para a elaboração e implementação de estratégias digitais para o consumidor final. Esta pesquisa discute o papel da subsidiária entre as demandas digitais e os novos componentes que moldam sua autonomia. Por meio de uma análise multicasos com subsidiárias do agronegócio brasileiras, o estudo indica uma nova forma de relacionamento matriz-subsidiária, pautada em doses de controle e credibilidade, que juntas conferem maior autonomia à subsidiária, especialmente em áreas que lidam diretamente com o cliente final e opções digitais voltadas a ele. Além disso, o estudo aponta que para implementar estratégias digitais, a unidade local deve aumentar a flexibilidade da estrutura organizacional e criar um ecossistema local de inovação digital.


Descrição
Área do Conhecimento